Identidade, Reputação e Imagem

Como lidar com a opinião alheia

08/NOV | Aprender

Como lidar com a opinião alheia

Instrutor: Hamilton dos Santos

+PROGRAMAÇÃO

Importância do tema

A nossa reputação, especialmente nessa época em que tudo parece se decidir pelo glamour das redes e mídias sociais, está diariamente envolvida pelos riscos da mácula. Aquilo que os outros pensam e dizem sobre nós ganha sempre certa importância, tendo às vezes um caráter decisivo. No mundo corporativo, a opinião de superiores, pares ou subordinados, na medida em que nos preocupamos com a nossa reputação, pode nos estabilizar ou desestabilizar emocionalmente, dependendo de seus conteúdos e da forma com que ela aparece, como aprovação ou desaprovação.

A filosofia se debruçou sobre esse problema da reputação e da opinião dos outros algumas vezes. Dois filósofos, Montaigne e Hume, com formulações e estratégias distintas, trazem sobre o assunto contribuições especialmente importantes, que podem ser consideradas e discutidas pelo âmbito das experiências pessoais ou profissionais. Montaigne diz, por exemplo, que o constante empenho de alguém pela aprovação dos outros se torna uma barreira para a paz de espírito. Hume, por sua vez, sugere que as opiniões dos outros são uma forma natural e surpreendente de garantir o equilíbrio mental, pois sem elas o homem perderia a referência de si mesmo e cairia irremediavelmente em perturbação. As perspectivas antagônicas das filosofias de Montaigne e Hume, vistas aqui no sentido de uma transdisciplinaridade Filosofia e Comunicação, podem nos ajudar a compreender o problema da reputação no contexto individual e organizacional e a conceber a melhor alternativa para lidar com a opinião dos outros.

 

Objetivos do curso

 

  1. Proporcionar um entendimento do conceito de reputação na história da filosofia;
  2. Apresentar as noções fundamentais do pensamento filosófico de Montaigne e Hume, procurando destacá-las no contexto do problema das opiniões alheias;
  3. Atualizar todos os temas abordados, sob o ponto de vista da reputação individual e organizacional, visando discutir estratégias, mecanismos, práticas ou posturas que facilitem a percepção e o enfrentamento adequado no jogo das opiniões humanas. 

 

Programa do curso

Primeira Parte:

  • O problema da reputação na história da filosofia

Como os principais filósofos trataram o tema da reputação do indivíduo e das instituições, de Crisipo e Diógenes (os primeiros e mais firmes defensores do desprezo da glória), passando por Maquiavel (com a ideia de que o príncipe não deve se incomodar com a reputação de cruel), até Montaigne e Hume, formuladores de estratégias antagônicas para se lidar com o problema da reputação.

 

  • Apresentação de Michel de Montaigne (1580-1588)

O legado filosófico e literário do autor dos Ensaios, sua noção de natureza humana, seu projeto de imperturbabilidade da alma e suas noções de ceticismo e estoicismo. Considerado o inventor do gênero “ensaios”, Montaigne coloca o seu pensamento a serviço das chamadas Filosofias de Vida, distanciando-se da Academia de Platão e do Liceu Aristotélico.

 

  • Apresentação de David Hume (1771-1776)

Vida e a obra do maior representante do chamado Iluminismo Escocês, com foco em sua extraordinária tentativa de introduzir o método experimental newtoniano de raciocínio nos assuntos morais. Contra a metafísica e o racionalismo, a filosofia de Hume é alicerçada num ceticismo moderado e vê o homem não como uma criação divina ou como uma máquina, mas como uma criatura orientada pelos sentimentos, pelas paixões e pelos apetites.

 

Segunda Parte:

  • Sobre a glória (o inferno são os outros)

A estratégia do autor dos Ensaios para salvaguardar o homem dos infortúnios da glória. Entre todos os prazeres, nenhum é mais perigoso e digno de ser evitado do que aquele que advém da aprovação dos outros. Leitura do ensaio “Sobre a Glória”. 

“Quanto a mim, considero que sou somente eu mesmo. Essa outra vida, feita com o que meus amigos sabem de mim, a encará-la como é, despojada de qualquer artifício, bem sei que o que dela tiro e o gozo que me dá não passam de vaidade produzida pela imaginação” (Michel de Montaigne)

 

  • Do amor à boa reputação (o paraíso são os outros)

O problema da fama segundo Hume. Nada é mais natural do que abraçar a opinião dos outros (noção humiana de natureza humana). Leitura da Seção 11 (“Do amor à boa reputação”) do Livro 2 do Tratado da Natureza Humana. 

“Nossa reputação, nosso caráter, nosso bom nome são considerações de grande peso e importância; e mesmo as outras causas de orgulho – a virtude, a beleza e a riqueza – têm pouca influência quando não amparadas pelas opiniões e sentimentos alheios”. (David Hume)

 

Benefícios para os participantes

A transdisciplinaridade Filosofia e Comunicação se oferece como uma experiência inovadora, podendo abrir um leque muito interessante de reflexões. O participante levará para a sua vida pessoal e profissional o aprendizado de temas bastante atuais, especialmente nessa Era da Fama 3.0, na qual a questão da reputação e das opiniões alheias, incrementada pelo glamour das redes e mídias sociais, ganha forte relevância. Além disso, ele poderá fazer uma transposição do campo da subjetividade e das relações interpessoais para o âmbito das organizações, compreendendo como as instruções filosóficas fazem a gente pensar melhor, por exemplo, as estratégias de comunicação e construção de identidade.

 

Metodologia 

Aulas expositivas com leitura de trechos de Montaigne e Hume; atualização dos temas abordados através de debates e troca de experiências.

INSCREVA-SE >

+INSTRUTOR

Hamilton dos Santos

Hamilton dos Santos

Jornalista, graduado e pós-graduado em Filosofia pela USP, com atualização em Gestão de Negócios pela Stanford Global Business School. Atuou nas redações dos principais veículos do país antes de migrar para a área de RH da Editora Abril, onde trabalhou por 20 anos. Atualmente, é diretor geral da ABERJE, membro do Conselho de Administração da Poiésis e um dos líderes do Tem Mais Gente Lendo, projeto que incentiva e estimula a leitura em espaços públicos. É também consultor editorial, autor de Lucio Cardoso - Nem Leviano Nem Grave (Editora Brasiliense), O Perigo da Hora (organizador e tradutor- Editora Scritta) e Enfim, Grávidos (Editora Best Seller). 

+INFORMAÇÕES ÚTEIS

 As informações abaixo são referentes somente a cursos agendados na Aberje em São Paulo.

Aberje
Programas Educacionais | Eventos | Relacionamento com Associados
Av. Amália de Noronha, 151 - 6º andar

 

Ponto de Táxi Amália
Rua Amália de Noronha, 430 
Telefone: 3673-0346

 

Hotéis próximos
Comfort Suites Oscar Freire
Endereço: R. Oscar Freire, 1948 - Pinheiros, São Paulo - SP, 05409-011
Telefone: (11) 2137-4700

*Participantes de cursos e eventos Aberje têm desconto no Comfort Suites Unidade Oscar Freire.

Ficha de inscrição